28
Jun
2017

O be-a-bá do casamento em Ilhabela

29
setembro, 2016
Casamentos
1544
visualizações
Ampliar
14
Ampliar!
Imprimir!
Opções do post

Casar com os pés na areia na ilha tem sido o desejo de muitos casais que querem que a natureza faça parte desse momento especial. Mas o que é preciso para que o sonho se torne realidade? Tire todas as suas dúvidas de como organizar um casamento em Ilhabela.

Por Alessandra Stefani

De fundo, a natureza exuberante. De trilha sonora, as ondas. De testemunha, o mar. Dizer o “sim” na praia já não é mais um sonho distante, que se vê apenas no cinema. Subir ao altar em Ilhabela pode até parecer coisa de Hollywood, mas só por causa do cenário, porque casar aqui está cada vez mais fácil. Com 130km de costa e paisagens paradisíacas, o lugar é perfeito para os pombinhos se sentirem protagonistas de um filme, só que da vida real. Mas aí, pode pintar a dúvida: como casar na ilha?

Noivo e noiva na praia (Imagem: Shawn Henning/Flickr) - Casamento em Ilhabela

Noivo e noiva na praia (Imagem: Shawn Henning/Flickr)

Aos futuros noivos, separamos o be-a-bá de como ter um casamento em Ilhabela, seja “pé na areia” ou como preferir.

Entendendo a papelada

Neste paraíso, existem espaços requisitadíssimos pelos noivos para a tão esperada data. São restaurantes, espaços e hotéis que organizam tudo para um evento dos sonhos, desde uma celebração exclusiva à beira-mar à uma em um deck sobre a água. Alguns lugares inclusive oferecem pacotes que combinam cerimônia e hospedagem para os convidados, numa festa que começa na sexta e só termina no domingo.

Noivos na praia (Imagem: Azchael/Flickr) - Casamento em Ilhabela

Noivos na praia (Imagem: Azchael/Flickr)

Também dá para casar numa praia pública. Aí é preciso ir atrás de uma autorização da prefeitura. O alvará é cobrado pelo tamanho da área reservada para a cerimônia e pela estrutura que é montada ali. O preço começa em R$4,70 o metro quadrado, isso para espaços vazios. Mas é bom lembrar que os noivos vão estar sujeitos aos olhares curiosos de quem passa pela praia – o que pode significar um cara de sunga atrás do altar que vai dar um baita trabalho para o fotógrafo corrigir depois na edição.

É possível ter um casamento religioso fora da igreja, um casório civil fora do cartório ou ainda unir as duas coisas: fazer uma cerimônia religiosa na praia com efeito civil. Cada opção tem seu preço. Só para se ter uma ideia, pedir para o juiz de paz celebrar a união à beira-mar custa quase três vezes mais do que no cartório. Valor que cada vez mais turistas têm desembolsado.

Pode beijar a noiva (Imagem: Matthew Hurst/Flickr) - Casamento em Ilhabela

Pode beijar a noiva (Imagem: Matthew Hurst/Flickr)

Cuidando da logística

Bolo de Casamento (Imagem: Rachel Elaine./Flickr) - Casamento em Ilhabela

Bolo de Casamento (Imagem: Rachel Elaine./Flickr)

Foi-se o tempo em que era preciso atravessar a balsa com caminhão de bufê para conseguir casar em Ilhabela. Contratar serviço de fora acabava pesando no bolso por causa do frete. Coisa do passado. Agora a ilha tem fornecedores locais, um time completo de profissionais nas áreas de decoração, fotografia, música, alimentação, beleza e também assessores que cuidam de todos os detalhes da cerimônia, tim-tim por tim-tim. “Hoje, 100% do que os noivos precisam para casar tem aqui em Ilhabela”, diz Leidy Pereira, especializada em organizar casamentos.

De olho no clima

Pôr do Sol em Ilhabela (Imagem: Felipe Coelho/Flickr) - Casamento em Ilhabela

Pôr do Sol em Ilhabela (Imagem: Felipe Coelho/Flickr)

A época mais seca aqui é entre março e junho. De dia, faz calor e à noite dá uma esfriadinha. Só que com essa loucura que está o clima por causa do aquecimento global, não tem como dizer “case em Ilhabela no outono que não vai chover”.

Então, talvez a pergunta seja outra: quando não casar em Ilhabela? A Leidy recomenda fugir da alta temporada e dos feriados prolongados. É quando é mais difícil encontrar acomodação disponível, as estradas estão mais lotadas, a fila da balsa é maior. Enfim, situações que podem até parecer que “fazem parte do pacote” para quem está de férias, mas quem já está ansioso com o grande dia, é um estresse que dá para evitar, né?

Agora, o que independe da época do ano, para quem casa na praia é preciso um plano B. Vai que na hora H o tempo mude e os convidados comecem a sentir uns pinguinhos caindo do céu. Uma tenda é muito bem-vinda: protege do sol e da chuva inesperada.

Dress code

Noivos informais (Imagem: Uirá Porã/Flickr) - Casamento em Ilhabela

Noivos informais (Imagem: Uirá Porã/Flickr)

Véu longo dá trabalho se um vento forte resolver dar o ar da graça? Dá para usar salto alto na praia? Afinal o que vestir num casamento à beira-mar? A resposta é simples: vai do gosto do freguês. Tem casal que quer uma cerimônia clássica, com vestido longo, terno e gravata. Aí um tablado em cima da areia resolve o problema do salto. Tem também noivos com estilo mais despojado. Casam descalços e os homens usam bermuda, por exemplo. Tudo é possível, só é importante dar um alô para os convidados de qual traje deve ser usado para ninguém pagar mico no dia do evento.

O que servir

Prato com Camarão (Imagem: PortoBay Hotels & Resorts/Flickr) - Casamento em Ilhabela

Prato com Camarão (Imagem: PortoBay Hotels & Resorts/Flickr)

Uma coisa que está na moda e combina com a ocasião são os finger foods (traduzindo literalmente do inglês, algo para se comer com o dedo). São pequenas porções de comida, que vêm em potinhos, ideais para beliscar.

Mas o que por dentro deles? De novo, a velha máxima prevalece: depende do gosto de cada um. Pratos à base de peixe e frutos do mar têm a cara de Ilhabela, não acha? Mas se o casal prefere comida italiana, não dá pra discutir com os donos da festa, né?

O céu é o limite

Cachorro em Casamento (Imagem: Gerson Paes/Flickr) - Casamento em Ilhabela

Cachorro em Casamento (Imagem: Gerson Paes/Flickr)

Na onda do “você é quem sabe”, não faltam ideias para fazer do casamento em Ilhabela um acontecimento único. Tem noiva que chega à cerimônia de canoa, outras vêm de jet ski. Há pombinhos que não abrem mão de um luau. Há aqueles que preferem um casamento mais rústico, outros, um estilo hippie chic. Cada um tem um custo. Leidy, que costuma trabalhar com clientes classe AA, diz que já organizou casamento na ilha para uns 150 convidados que saiu por 110 mil reais. Dá para gastar menos e também mais, depende do gosto e do bolso.

Casamento em Ilhabela é assim: o céu é o limite. Mas uma coisa é certa, independentemente do orçamento, o amor vai estar no (m)ar. Afinal, como dizia Guimarães Rosa, “perto de muita água, tudo é feliz”.

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a comentar.

aqui da pra colocar mais informações